11/12/2014

Bicho de Estimação - A Era do Chip

A prefeitura de Jaboticabal, interior de São Paulo, através de um decreto municipal, está procedendo a michochipagem com a finalidade de monitoramento de raças de cães tidas como bravas, pit bulls, dobermans entre outros.

Tal procedimento que é rápido e gratuito, leva em consideração a segurança tanto da população, como do animal que por ventura for abandonado ou fugir.

O chip é aplicado sob a pele do animal, de forma segura, não acarretando dano ao bicho. O chip será identificado quando necessário através de um leitor.

A prefeitura investiu cerca de R$ 20 mil entre equipamentos como software, leitores, microchips e seringas.

Uma ótima iniciativa que poderia certamente ser praticada em todos os municípios paulistas e quem sabe por todo território nacional. Alguns estados praticam microchipagem gratuitamente, mas é de forma esporádica e em casos como feiras de adoção por exemplo.

Mas se a tal forma de identificação fosse realmente feita em todo o país, para cães e gatos independente de serem bravos ou não, evitaria um quadro triste e corriqueiro como o descaso de muita gente que descarta um animal como se fosse um velho objeto.

Com os chips seria muito mais fácil identificar o responsável pelo abandono ( o próprio dono autoriza a chipagem), e puní-lo como previsto no Art. 32 da Lei Federal 9605 de 1988 (Lei de Crimes Ambientais), com detenção de 3 meses a 1 ano e multa.

Encontre clínicas aqui! 

 

 

Por: Marjorie Borges

Relacionaos

Gostou? Compartilhe