29/01/2015

Bicho de Estimação - Manias de Cachorro

Quem nunca teve um cachorro que corria atrás do próprio rabo que atire a primeira pedra.

Ora bolas, mania todo mundo tem, inclusive o cachorro.

Mas você sabe distinguir o que é normal e o que pode passar dos limites?

Afinal o que é uma mania?

Mania é uma prática repetitiva e compulsiva, a palavra vem do grego e pasmem, significa estado de loucura.

Mas antes de pirar com as manias do seu cão, é melhor saber identificar a compulsão e acompanhar de perto, pois em inúmeros casos seu bicho de estimação pode até se machucar.

Assim como humanos, os cachorros podem trazer uma predisposição de seus pais, ou até desenvolver uma mania por conta de stress ou muita ansiedade.

Muitas vezes o cachorro provoca situações só para chamar a atenção, como quando chega um bebê em casa ou até mesmo visitas.

É sempre bom notar se o seu comportamento mudou em relação ao seu bichinho, pois pode também ser sinal de carência ou de alguma doença, como quando ele não para de se morder no mesmo local.

Procure deixar seu cachorro sempre envolvido com atividades e brincadeiras, evite deixá-lo sozinho por muitas horas, cachorros no geral, não suportam a solidão.

Se mesmo com tantas coisas para seu cão ele continuar insistindo em alguma mania, como morder a si mesmo, não tenha medo de chamar a atenção toda vez que partir pra tal mania, bata palmas, faça algum ruído que tire a concentração no que ele esteja fazendo e nem pensar em recompensá-lo com algum petisco só porque ele largou de correr atrás do rabo por exemplo, ele vai entender de forma equivocada seu ato e prolongar essa mania.

Algumas manias comuns em cães, que normalmente não são tidas como compulsivas:

1. ficar de boca aberta

2. andar em círculos antes de deitar de vez

3. correr atrás do rabo (clássica!)

4. lamber outro cachorro

No mais qualquer mudança radical no comportamento deve ser acompanhada de perto, observe se a compulsão não resulta em machucados e procure orientação de um veterinário sempre.

Por último e não menos importante, sempre dê atenção e carinho para seu bicho, faça o possível para ele não ficar tão carente e demonstre todo seu amor em todas as circunstâncias.

Leia também, Hospitais Veterinários Públicos

Marjorie Borges

Relacionaos

Gostou? Compartilhe