14/04/2015

Bicho de Estimação - Projeto De Lei Cria Polêmica Em Rio Preto

Um projeto de lei inusitado que tramita na Câmara dos Vereadores está causando muita polêmica em São José do Rio Preto (SP), principalmente entre seguidores de religiões afro-brasileiras e defensores de animais. Um dos vereadores quer proibir o sacrifício de animais em rituais. O projeto do vereador Carlão dos Santos pede a proibição dos sacrifícios de todo tipo de bicho. Aqui a gente não fala de religiões e sim de animais. Os animais são dóceis e é preciso ter carinho por eles e não sacrificar os animais, afirma Carlão.

Para membros do candomblé e de outras religiões que matam animais em cultos, o sacrifício é tido como uma troca com os deuses, eles oferecem o sangue e a vida dos bichos e acreditam receber de volta bençãos. O texto ainda vai passar pela Comissão de Justiça para depois entrar em votação.

Para a mãe de santo Rosângela Pereira Silva, o sacrifício dos animais depende muito do pedido da pessoa, mas que nem sempre a morte do animal é garantida. A gente faz essa oferenda, às vezes é frango, às vezes galinha ou cabrito, mas depende muito da necessidade do que a pessoa vem buscar. Nem todos os rituais vai matança. De 100% dos casos, 20% ocorre o sacrifício, depende do caso, afirma Rosângela.

Já para o pai de santo Francisco Oliveira os rituais são feitos de acordo com o que a religião diz e que é algo milenar. Não foi a gente que inventou, isso é praticado a anos atrás, por meio das matrizes do candomblé, diz, Oliveira.

A técnica de enfermagem Elisângela Santos faz parte de um grupo de protetores de animais, em Rio Preto, ela diz ser a favor da iniciativa do vereador. Em pleno século 21 tratar isso como cultura é maus-tratos, não adianta e podem falar que o animal é sacrificado da maneira correta que seria rápido, não adianta, é maus-tratos, afirma Rosângela.

O pai de santo entende que proibir os sacrifícios nos cultos vai contra a Constituição, mas afirma que é possível continuar com os rituais, caso o projeto seja aprovado na Câmara.

Não vai mudar em nada, o candomblé não se resume só em matança e sacrifício, existe reza, banho, uma porção de coisas que envolve o candomblé, diz Oliveira.

O vereador incluiu uma emenda no projeto para proibir o sacrifício de animais no Centro de Controle de Zoonoses. No centro, bichos que têm doenças graves ou estão em casos terminais são sacrificados. A prefeitura não comenta os projetos que ainda não foram votados.

Fonte:G1

Leia também, Arquivamento do Projeto de Lei 992/2011  

Relacionaos

Gostou? Compartilhe